quarta-feira, 30 de julho de 2014

Bicolores trabalham antes da viagem para Curitiba

O técnico Vica comanda nesta terça-feira (29), o último treino do Paysandu, para a partida contra o Coritiba-PR, pela terceira fase da Copa do Brasil. O duelo será na próxima quinta-feira (31), às 21h, no estádio Major Antônio Couto Pereira, na capital paranaense, pela terceira fase da competição.
O treinador não vai contar com os jogadores Gabriel Barcos, Jefferson Maranhense e Raul, que já atuaram na competição nacional por outras equipes, porém pode ter o apoio de Airton e Everton Silva, que não vão jogar contra o Crac-GO, no domingo (3), em Castanhal pela Série C, pois vão cumprir suspensão.
O técnico Vica confirmou a equipe bicolor, no esquema 4-4-2, com Douglas; Everton Silva, Charles, Rênie e Airton; Zé Antônio, Zé Antônio, Augusto Recife, Marcos Paraná e Rafael Tavares; Ruan e Yago Pikachu.
Os bicolores viajam para a Curitiba, nesta quarta-feira (30), às 5:55h, com previsão de chegada na capital paranaense, por volta das 13:30h.
**Fonte Portal DOL

Paysandu isenta CBF e culpa Brasília por imbróglio: 'Sabia da situação, não cumpriu com as obrigações'

O Paysandu disse nesta terça-feira que a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) não tem culpa nenhuma no imbróglio que culminou na retirada do título do Brasília na Copa Verde.
Parte interessada no caso - foi vice-campeão da competição - o clube paraense, autor da denúncia que o rival entrou em campo com quatro jogadores irregulares por não constarem no BID (Boletim Informativo Diário), culpou o próprio Brasília pela confusão.
"O Brasília não cumpriu com as obrigações. Juntamos informações do advogado do Brasília à época, dizendo que a CBF teria até 15 dias para publicar o nome dos jogadores no BID. O Brasília sabia e não foi diligente. Os atletas que não estão no BID não estão no mundo do futebol", afirmou Alberto Maia, advogado do Paysandu, em entrevista à Radio ESPN.
De acordo com o advogado, a equipe brasiliense deveria ter se resguardado juridicamente, obrigando, via medida cautelar, a publicação do nome dos jogadores no BID, mas não o fez.
"O BID é essencial para que todos possam ter conhecimento que determinado atleta joga em qual equipe. Sem o BID, os campeonatos passariam a ser pelada, você colocaria quem você quisesse. E é importante ressaltar que a decisão não é definitiva, mas estamos confiantes na manutenção da decisão", acrescentou Maia.
No julgamento da última segunda-feira,o Brasília apresentou como defesa um documento da CBF assinado pelo diretor de Registros, Luiz Gustavo Vieira de Castro, em que a entidade afirmava que os quatro atletas, que estavam com toda a documentação correta, só foram colocados de fato no BID (Boletim Informativo Diário, o quadro oficial dos registros), no dia 18 de junho, quase dois meses depois da final, por conta de um problema de informática. Em outras palavras, a CBF assumiu a culpa pelo ocorrido.
A primeira comissão disciplinar do STJD, no entanto, não aceitou a tese apresentada. O presidente do Brasília, Luiz Carlos Alcoforado, chamou a decisão de 'perversa, esdrúxula e absurda' em entrevista ao ESPN.com.br. O clube espera receber os documentos da decisão para poder recorrer ao Pleno do tribunal, que deve acontecer em agosto.
**Fonte espn.uol.com.br

Papão viaja definido

Técnico Vica confirma equipe que pega o Coxa pela Copa do Brasil. Augusto Recife volta ao time.
Ontem à tarde, no único treino com todo o elenco antes do jogo com o Coritiba-PR, o técnico Vica comandou um coletivo e confirmou quase a mesma formação que iniciou a partida contra o Treze-PB, domingo passado. A exceção foi a troca de Ricardo Capanema por Augusto Recife, que vinha sendo titular até então. Com isso, a equipe que entra em campo amanhã contra o Coxa, no Couto Pereira, deve ter: Douglas no gol; Éverton Silva, Reniê, Charles e Aírton na defesa; Augusto Recife e Zé Antônio como volantes; Yago, Marcos Paraná e Rafael Tavares na armação; e Ruan no ataque.
“Time que treina joga e sou adepto disso. Quem vem treinando durante a semana tem tudo para ser titular. Se esse foi o último treinamento, o que formou vai para o jogo”, comentou Vica após o treinamento, dando a entender que esse será mesmo a equipe titular. O que o técnico teve também que admitir é que as poucas mudanças se devem também pelo elenco ainda sem alguns reforços pretendidos e pelo pouco tempo de treinamento. “A formação também será essa pela falta de opções. Tem jogadores chegando e mais três que não podem jogar. As opções que temos, dentro do que achei melhor para esse jogo, estarão em campo.”
A procura por reforços dentro do clube tem sido intensa. Assim como Vica comentou que espera mais jogadores para os próximos dias, o gerente executivo de futebol, Sérgio Papellin, repetiu ao GloboEsporte.com o mesmo das últimas semanas, que o clube pretende anunciar, ainda esta semana, a contratação de dois zagueiros e um atacante. “Tudo pode acontecer. Estamos negociando, ainda falta resolver algumas pendências, mas estamos próximos de fechar logo com um zagueiro. Pode ser anunciado a qualquer momento. Ainda queremos outro defensor e um atacante, com quem também já temos conversas.”
A ida para a capital paranaense é, de acordo com o comandante bicolor, a busca pela reafirmação da equipe. Vica sabe que o momento é de pressão e que o Paysandu tem que trazer um resultado interessante não só para o jogo de volta da Copa do Brasil, mas também para o restante da temporada.
“Nosso pensamento é não perder. Ninguém pensa numa derrota simples e sim em um bom resultado. Buscamos uma reafirmação, uma embalada. Precisamos de um resultado que nos interessa e não é uma derrota, mesmo que tenha um segundo jogo”, confirmou Vica, que ontem deu uma ênfase especial ao treino de bolas alçadas à área. “Tomar cinco gols em bolas aéreas em três jogos não é normal. Por isso a cobrança. O jogo aéreo não é apenas dois zagueiros, e sim muita gente que tem que participar. Por isso dei uma cobrada neles.”
**Fonte JAmazonia

terça-feira, 29 de julho de 2014

Time alviceleste se prepara para enfrentar o Coritiba

A delegação do Paysandu desembarcou ontem de manhã em Belém. Hoje, os jogadores se reapresentam para a retomada dos treinos visando ao confronto contra o Coritiba-PR, quinta-feira à noite, na capital paranaense, válido pela terceira fase da Copa do Brasil. Pela manhã, quem esteve em campo na goleada sofrida para o Treze-PB, 3 a 0, fará um trabalho regenerativo na academia da Curuzu. À tarde, todo o elenco irá ao campo do Kaza, em Ananindeua, para treino com bola. Para o jogo no Couto Pereira, o técnico Vica mais uma vez não poderá contar com o meia Raul e os atacantes Gabriel Barcos e Jeferson Maranhense, que já defenderam outros clubes no torneio nacional.
Após amargar a terceira derrota consecutiva na Série C, o clube precisa se recuperar o quanto antes para afastar-se de vez da zona de rebaixamento e ainda sonhar com o acesso para a segunda divisão. No desembarque no aeroporto, em Belém, o volante Zé Antônio admitiu que a sequência negativa mexe com os ânimos do elenco. “Isso incomoda. Nós sabemos que futebol é resultado. Precisamos voltar a vencer o mais rápido possível. Até mesmo para a gente ter mais tranquilidade para trabalhar. Porque trabalhar em clima de derrota é sempre ruim”, afirmou o capitão bicolor.
Para Vica, o time tem que aproveitar os jogos dentro de casa para buscar dos pontos perdidos enquanto a tabela ainda está parelha. “Agora é preciso vencer. Vamos jogar dentro de casa e fazer o resultado. Estamos com oito pontos, qualquer vitória nós já encostamos lá na frente.”
Depois da Copa do Brasil, o Paysandu volta a campo no próximo domingo, contra o Crac-GO, em Castanhal. Os laterais Éverton Silva e Aírton foram expulsos no final de semana e cumprirão suspensão automática. Yago, pela direita, e Fábio Alves, pela esquerda, devem ser os substitutos.
**Fonte JAmazonia

Sérgio Papellin aguarda acerto com três jogadores e nega saída de goleiro

Como o Paysandu ainda não conseguiu fazer as pazes com a vitória desde o dia 15 de maio, quando venceu o Sport pela Copa do Brasil, a diretoria tenta reforçar o elenco para manter como meta o acesso à Série B. O gerente executivo de futebol do Papão, Sérgio Papellin, afirmou ao GloboEsporte.com que o clube pretende anunciar, ainda esta semana, a contratação de dois zagueiros e um atacante.
– Tudo pode acontecer. Estamos negociando, ainda falta resolver algumas pendências, mas estamos próximos de fechar logo com um zagueiro. Pode ser anunciado a qualquer momento. Ainda queremos outro defensor e um atacante, com quem também já temos conversas – contou.
Uma das últimas contratações do clube foi o goleiro Douglas. Desde que chegou a Belém, o jogador logo ficou com a vaga no time titular e fez três jogos. Três derrotas e nove gols sofridos. Os resultados ruins do Bicola fizeram com que várias críticas fossem direcionadas ao goleiro. Chegou a ser ventilado na imprensa que Douglas pudesse ser dispensado, mas Sérgio Papellin tratou de negar a informação.
– Aonde você anda lendo isso? Na revista ‘Caras’? Não passa de fofoca. Inventam muita coisa por aqui. Isso nunca passou pelos planos do Paysandu. O Douglas não será dispensado – afirmou, com veemência.
**Fonte GloboEsporte/PA

segunda-feira, 28 de julho de 2014

STJD pune o Brasília e dá título da Copa Verde ao Paysandu

O Paysandu é o campeão da Copa Verde 2014. Pelo menos foi o que determinou o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) no início da noite desta segunda-feira (28), que julgou e decidiu por unanimidade de votos punir o Brasília pelo uso de quatro jogadores irregulares no confronto final.
O zagueiro Índio, o lateral-direito Fernando, o meia Gilmar e o atacante Igor mão estavam devidamente inscritos no Boletim Informativo Diário (BID) da Confederação Brasileira de Futebol (CBF). A equipe de Brasília, nesta semana, inclusive, apresentou novos documentos, que provariam a regularidade dos atletas, mas não convenceu o tribunal. 
Em decisão unânime, com cinco votos a favor do Bicola, os paraenses foram nomeados o campeão da competição que dará vaga à Copa Sul-Americana 2015. O caso, entretanto, ainda não está encerrado, permitindo ao Brasília recorrer ao Pleno, última instância para conseguir reverter a decisão inicial dando direito ao Paysandu.
**Fonte Portal ORMNews

Ficha Técnica: Treze-PB 3X0 Paysandu-PA


Treze-PB 3X0 Paysandu-PA
Campeonato Brasileiro da Serie c
8 Rodada

Local: Estádio Presidente Vargas, em Campina Grande (PB)
Renda: não divulgada
Público: não divulgado

Arbitro: Cláudio Francisco Lima E Silva (SE)
AssistentesIvaney Alves de Lima (SE) e Ailton Farias da Silva (SE)
Cartão Amarelo: Yago Pikachu, Airton e Everton silva (PSC)
Cartão Vermelho: Everton Silva e Airton (PSC)
Gols: Rafael Oliveira aos 38 e 29 do segundo e Bruno Aquino aos 3 do segundo

TREZEGilson; Osmar, Pitty, Alison e Fernandes; Alan Bahia, Sapé, Jonathan (Birungueta) e Luciano; Rafael Oliveira (Leandrinho) e Bruno Aquino. 
Técnico: Givanildo Oliveira

PAYSANDU
Douglas; Everton Silva, Charles, Reniê e Airton; Augusto Recife, Zé Antônio, Marcos Paraná e Pikachu; Ruan (Jefferson Maranhense) e Gabriel Barcos. 
Técnico: Vica

Técnico cobra mais empenho

Para Vica, o time do Paysandu tem se desconcentrado nos jogos e não põe em prática o que vem treinando
"Jogamos mal e merecemos a derrota”. Primeiramente, essa foi a definição dada pelo técnico Vica para a goleada sofrida ontem à tarde, no interior paraibano. Depois, o treinador bicolor deu mais detalhes sobre o que levou seu time a mais uma derrota, a quarta seguida na Série C e a terceira sob seu comando - uma delas foi na Copa do Brasil.
“A responsabilidade é dividida entre comissão técnica, jogadores, todos que fazem o Paysandu. Temos que ter mais concentração, fazer o que é treinado no dia a dia. O time foi apático. Tem que, no mínimo, vender caro um resultado”, disse. “Hoje (ontem) foi péssimo. Lamento porque esperava uma evolução. Vou repensar sobre algumas coisas para preparar bem essa equipe para os jogos com o Coritiba-PR e com o Crac-GO”, completou Vica.
O treinador também lamentou a falta de tranquilidade em alguns momentos da partida, em especial quando alguns bicolores discutiram entre si. “Não adianta ficar batendo boca dentro de campo, reclamar. Temos que ter mais equilíbrio em campo. Houve uma expulsão que resultou num bate boca, o que não pode acontecer”, criticou.
Mesmo com a proximidade da zona de rebaixamento para a Quarta Divisão, Vica afirma que a proximidade - tanto para cima quanto para baixo - entre os clubes deixa a competição ainda bem aberta. Segundo ele, há tempo para corrigir os vários erros que têm sido apresentados desde o recomeço do Campeonato Brasileiro. “Felizmente o campeonato está muito aberto. Vencendo o jogo em casa, subimos demais. Mas temos que nos recuperar e tem que ser logo. Não há motivos para ficarmos desesperados. É lógico que tem muita coisa errada, pois foram três derrotas com três gols em cada uma delas”, disse Vica, que deu sinais de que o time que entrar em campo quinta-feira, deve ser o mesmo de três dias depois. “Em Curitiba (PR), vamos trabalhar com a equipe que deve enfrentar o Crac-GO”.
**Fonte JAmazonia

Paysandu perde por 3 a 0 e corre risco de entrar na zona

Treze-PB contou com tarde inspirada de Rafael Oliveira para bater o Papão
O Paysandu acumulou a terceira derrota consecutiva ao comando do técnico Vica. Neste domingo (27), o Papão foi à Paraíba onde enfrentou o Treze, comandado por Givanildo Oliveira. Giva levou a melhor contra o ex-clube vencendo por 3 a 0, com show do atacante Rafael Oliveira, outro ex-bicolor no time paraibano.
No primeiro tempo, o Treze abriu o marcador aos 38 minutos, após cobrança de escanteio que ‘Rafagol’ colocou para dentro. Na segunda etapa, o Papão teve duas expulsões: Airton e Ewerton Silva; teve também mais duas bolas na sua rede, com o atacante Bruno Aquino e novamente com o centroavante Rafael Oliveira.
O resultado deixou o Paysandu com apenas um ponto na frente dos dois times na zona de rebaixamento, Águia e Crac-GO, que têm oito. O Crac-GO, aliás, será o próximo adversário do Bicola, no próximo final de semana, em jogo marcado para Castanhal.
Antes de enfrentar a Série C, nesta quinta-feira (31), em Curitiba, os bicolores jogam pela Copa do Brasil, contra o Coxa, no estádio Couto Pereira.
1º Tempo: Rafael Oliveira brilha - Ainda empolgado com a classificação na Copa do Brasil, diante do Sport Recife, o Paysandu começou o jogo contra o Treze, na Paraíba, com a mesma base que jogou contra o Leão da Ilha. Mas o ímpeto e bom futebol não foram o mesmo.
O Treze, precisando vencer para encostar no grupo de cima, tinha em ex-bicolores a grande arma para surpreender o Papão. Casos do técnico Givanildo Oliveira, do volante Charles Wagner e principalmente do atacante Rafael Oliveira, que ainda tinha história para contar nesse primeiro tempo.
Os paraibanos, com melhor toque de bola, tinham as jogadas pelas pontas como o grande ponto forte. O meia Fernandes e o volante Sapé davam muito trabalho para a marcação, e abusaram de cruzamentos buscando o camisa 9 Rafael Oliveira.
De tanto insistir, o centroavante ex-Papão foi premiado com um gol. Aos 38 minutos do primeiro tempo, a bola foi cobrada em escanteio, espirrando na defesa e sobrando para Rafael, que mostrou oportunismo para abrir o marcador. 1 a 0.
O Paysandu ficou nervoso após o gol, e passou a cometer algumas falta, levando cartões amarelos. No final, os paraenses não tiveram forças para reagir e desceram para o vestiário com a desvantagem parcial no placar.
2º Tempo: Desequilíbrio emocional e vitória do Treze - Na volta do intervalo, Vica apostou em duas substituições no Paysandu, tentando dar mais poder de fogo para a comissão de frente da equipe. O meia Raul e o atacante Gabriel Barcos entraram nas vagas de Marcos Paraná e Rafael Tavares, mas o início não foi de grandes mudanças táticas e de postura.
O Treze, por sua vez, continuou melhor, sempre buscando bola em Rafael Oliveira. Aos 11 minutos, mais uma bola na rede contra a meta paraense. O camisa 9 participou da jogada, mas dessa vez quem colocou a redonda para dentro foi o outro atacante, Bruno Aquino.
Tendo dois gols de desvantagem, o Paysandu tinha que ir pra cima e Vica colocou Jefferson Maranhense. O que o treinador não contava era com o desequilíbrio emocional dos seus comandados, que tirou de campo em virtude de cartões vermelhos os dois laterais, Ewerton Silva e Airton.
Os donos da casa não tinham nada a ver com isso e liquidaram a fatura aos 29 minutos. O lateral direito Osmar se aventurou no ataque e deixou Rafael Oliveira na boa para chutar contra o gol de Douglas, e correr mais uma vez para abraçar os companheiros. 3 a 0.
No final, o Paysandu não tinha futebol e número de jogadores suficientes para buscar uma reação, contabilizando mais uma derrota na Terceirona.
**Fonte Portal ORMNews

domingo, 27 de julho de 2014

Terceirona é a prioridade

Técnico Vica reforça que Brasileiro tem mais importância para os bicolores na temporada de 2014
Após a classificação na Copa do Brasil, quinta-feira, o técnico Vica deixou claro o que pensa dos dois maiores desafios do clube nesse segundo semestre quanto ao futebol. A Série C do Campeonato Brasileiro é a prioridade em relação ao torneio nacional. É um discurso afinado ao que proclamava Mazola Júnior no começo do ano, o que lhe rendeu várias críticas, de que o Papão não tem obrigação de vencer a Copa do Brasil, apenas de seguir adiante o máximo possível.
“Nossa prioridade é o Campeonato Brasileiro, a principal competição do ano, mas vamos em busca de uma boa campanha na Copa do Brasil, também”, explicou Vica, que viu na partida contra o Leão pernambucano um excelente teste do que vem por aí, em questão de dificuldades, na Terceirona. Para ele, por mais que não haja adversários no mesmo nível que o da semana passada, a superação apresentada terá que ser uma tônica. “Isso tem que servir de lição daqui para frente, porque a Série C é uma pauleira. Pode não ter times com as mesmas características do Sport, mas é dificílima.”
Na tarde de ontem, o comandante bicolor teve de volta ao elenco as presenças do meia Raul e dos atacantes Gabriel Barcos e Jeferson Maranhense. De fora por não poderem mais jogar nessa Copa do Brasil, eles reforçam o elenco para o confronto com o Treze-PB. Mas não se sabe qual deles estará em campo, nem se um deles estará. É provável que Gabriel Barcos reassuma o ataque ao lado de Ruan, mas os outros dois parecem ter poucas chances de iniciar a partida. Vica teve apenas a tarde de sexta-feira e a manhã de ontem, em Recife (PE), para comandar movimentações com todo o grupo.
Na cabeça-de-área, a possibilidade de Augusto Recife ser mantido é grande. Pela segunda vez consecutiva, o jogador foi substituído no intervalo por Ricardo Capanema. Mas, segundo o treinador, algo que a partida contra o Sport-PE pedia, ao contrário do que aconteceu diante do Cuiabá-MT, quando o meio-campista sentiu uma fisgada.
**Fonte JAmazonia