quinta-feira, 24 de julho de 2014

“Temos que jogar no limite”

Para voltar a Belém com a vaga, técnico Vica diz que time bicolor terá que se superar fora de casa
Sem muito tempo à disposição, o técnico Vica teve apenas ontem à tarde para treinar com o elenco que terá à disposição para o jogo de hoje. Como era de se esperar, ele testou Éverton Silva na lateral direita e Yago no meio-de-campo. Na formação que deve ir a campo, o Papão deve ter três meias avançados, com o centroavante Ruan na frente. Além de Pikachu, Rafael Tavares, Héverton e Marcos Paraná foram testados ontem. Um desses meias ficará como opção de banco logo mais.
“Só vou definir o time em Recife. A preocupação é no ataque e no meio. Preciso analisar melhor o Sport, saber como eles vêm para escolher o nosso time”, comentou o técnico, ainda em Belém, minimizando as ausências de Gabriel Barcos, Raul e Jeferson Maranhense, que já defenderam outros clubes na competição. “Quem tem condições na Copa do Brasil vinha treinando faz tempo comigo. Sei como o Sport vem taticamente, independente da formação. Teremos que marcar bem e termos velocidades. Já tenho uma ideia da nossa formação e vamos ver como vai funcionar.”
O treinador relevou a falta de tempo para treinar entre o jogo de domingo, contra o Cuiabá-MT, e o de hoje. Para ele, é o ônus de quem tem um calendário cheio. “Clube grande, com calendário, tem que estar preparado para isso. Se não tivesse um calendário cheio, estaria jogando só fim de semana. O Paysandu conquistou esse direito e tenta fazer o melhor para essas duas competições”, disse Vica.
Sobre a forma como o Sport vai encarar a partida, Vica foi enfático ao dizer que espera toda a dificuldade possível na Ilha do Retiro. “É um time de Série A, muito entrosado e de qualidade. Teremos que jogar em nosso limite”, afirmou. “Não acredito que eles vão colocar o pé no freio. Pelas informações que tenho, a ordem da presidência do Sport é força total nesse jogo. Temos que jogar no limite que dá para o Paysandu trazer essa classificação.”
**Fonte JAmazonia

Ficha do Jogo: Sport Recife-PE X Paysandu-PA


Copa Do Brasil 
2ª Fase - jogo de volta

Sporte Recife-PE X Paysandu-PA

Local:  Ilha do Retiro, em Recife
Data: 24.08.14
Hora: 19h 30m

Arbitro: Raphael Claus-SP
Auxiliares: Emerson Augusto de Carvalho-SP e Marcelo Carvalho Van Gasse-SP

Sport Recife
Magrão; Patric, Ewerton Páscoa, Oswaldo e Renê; Willian, Rithely e Ananias; Danilo, Felipe Azevedo e Neto Baiano.
Técnico: Eduardo Baptista

Paysandu
Paulo Rafael (Douglas); Everton Silva, Charles, Rênie e Airton; Augusto Recife, Zé Antônio, Héverton e Yago Pikachu; Ruan e Dênnis
Técnico: Vica

Basta um empate

Se segurar o Sport, hoje, em Recife, o paysandu garante vaga na próxima fase da Copa do Brasil
O Paysandu dá uma pausa hoje no Campeonato Brasileiro para voltar a campo pela Copa do Brasil. O jogo das 19h30 de hoje é na Ilha do Retiro, em Recife (PE), contra o Sport (PE). O rubro-negro é o oitavo colocado da Série A, com 18 pontos, a um do G-4. Ou seja, o time pernambucano vem num momento muito bom, ao passo que o paraense ainda busca a recuperação na Terceira Divisão. O Papão tem oito pontos, na sexta posição. O confronto de logo mais é o segundo entre as duas equipes. Na primeira, o Paysandu venceu por 2 a 1. Por isso tem a vantagem do empate para seguir em frente. Uma vitória por dois ou mais gols de diferença dá a vaga para o Sport. Se o time da casa repetir o 2 a 1, a decisão vai para as penalidades. Já uma vitória pernambucana por um gol de diferença, desde que com placar de 3 a 2, 4 a 3, em diante, beneficia o Papão.
O confronto de hoje é cercado de algumas dúvidas. A principal dela é qual será a postura do time da casa. A diretoria do Sport nunca escondeu que a Copa Sul-Americana tem prioridade sobre a Copa do Brasil. Todavia, mesmo coma vaga para a competição sul-americana, quem passar para a quarta fase da Copa do Brasil tem que permanecer nessa disputa, dando adeus a qualquer outra copa. Se passar pelo Paysandu, o Leão da Ilha terá o Coritiba-PR como adversário, clube que se encontra na mesmíssima situação.
Também de olho no Campeonato Brasileiro, o técnico Eduardo Baptista poupará o zagueiro Durval e o volante Wendel, que serão substituídos por Oswaldo e Willian. Zé Mário, que disputou a competição pelo Náutico-PE, também é desfalque. A única mudança tática será a entrada de Danilo na vaga de Érico Júnior.
Do lado alviceleste, há a certeza de que o adversário virá com tudo para cima. Ninguém cogita a possibilidade do Sport não entrar em campo querendo a vaga para a próxima fase. De acordo com os bicolores, é assim também que vão encarar esse desafio. “Acho difícil não ter interesse na partida. Conheço muitos dos jogadores de lá e são profissionais. Vão entrar em campo querendo ganhar, independente de quem for jogar”, afirma Augusto Recife. Para o experiente volante, independente de qual formação será usada, o Leão merece todo respeito e cuidado. “O Sport é um grande time, tem excelentes jogadores. Vamos respeitando um representante de Série A e será um jogo muito difícil. Dentro da Ilha o Sport sempre joga para vencer, é um time muito rápido do meio para frente.”
O técnico Vica lembra que o Leão tem mais uma fase para pensar se segue ou não na Copa do Brasil. Até lá, pode faturar com as premiações para quem se classifica. “O Sport tem mais uma fase para definir isso. Então, pelo que sei o Sport vem com força total em busca da classificação. Até por que tem uma cota por fase.”
**Fonte JAmazonia

quarta-feira, 23 de julho de 2014

Técnico Vica pode mudar o meio-campo do time

Sem que o técnico Vica tenha aparentemente definido a equipe, o Paysandu viajou nesta madrugada para Recife, onde enfrenta o Sport-PE, amanhã, em jogo de volta pela Copa do Brasil.
O treinador parece ter dúvidas no meio-campo e no ataque do time. Ontem, o comandante bicolor ministrou apenas um treino técnico, à tarde, no campo do Kasa, deixando em suspense a composição do grupo que começa a partida desta quinta-feira. O treinador não pôde contar com o lateral Yago Pikachu, poupado em função de uma pancada que sofreu no jogo com o Cuiabá-MT.
Apesar de ter ficado de fora da última movimentação do time em Belém, Pikachu teve seu nome incluído na lista dos 18 jogadores para a viagem. Caso decida começar o jogo com o lateral atuando no meio-campo, função que Pikachu exercia na época em que o Papão era comandado pelo técnico Mazola Júnior, Vica deve manter Everton Silva na ala direita, como ocorreu no segundo tempo do jogo na Arena Pantanal. Desta maneira, Pikachu assumiria a vaga de um dos três volantes - Augusto Recife, Zé Antônio ou Ricardo Capanema - cotados para compor a equipe.
No ataque, a mudança ocorre em função da impossibilidade de utilização de Gabriel Barcos e Jefferson Maranhense, que já disputaram o torneio pelo Paraná-PR e CSA-AL, respectivamente. Outro que também não pode atuar, por causa da mesma situação, é o meia Raul, ex-Santa Cruz-PE. Diferente do que havia informado a supervisão do clube, o goleiro Douglas reúne condições de jogo. Mesma situação do volante Lenine e do lateral-esquerdo Fábio Silva, também recém-contratados.
Hoje, o grupo treina no Centro de Treinamento do Náutico-PE, quando Vica deve dirimir as dúvidas que tem na cabeça. Passando pelo Leão da Ilha, o Papão terá como adversário, na próxima etapa da Copa do Brasil, o Coritiba-PR, que aguarda por seu adversário.
**Fonte Diário do Pará

Lista quase finalizada

Diretoria bicolor sai à caça de dois zagueiros e um centroavante para fechar o elenco
O Paysandu ficará até segunda-feira da semana que vem fora de Belém. Serão dois jogos fora contra Sport-PE, em Recife (PE), e Treze-PB, em Campina Grande (PB), e enquanto os atletas jogam e treinam, a diretoria tratará de tentar contratar os três últimos reforços pretendidos. De acordo com o gerente executivo de futebol, Sérgio Papellin, trazendo os dois zagueiros pretendidos e mais um centroavante, o grupo será fechado - até segunda ordem - para o restante da Série C do Campeonato Brasileiro.
“Continuamos com o mesmo pensamento, que para brigar pelo acesso ainda precisamos de dois zagueiros e um camisa nove. Isso é um consenso entre diretoria e comissão técnica”, afirmou Papellin, que admitiu que um homem de zaga já acertou as bases salariais e só ainda não se apresentou porque tem encontrado dificuldades para se desligar do atual clube. “Ele está certo para assinar com o Paysandu, mas não está conseguindo ser liberado do clube dele. Já chegamos a falar até de empréstimo para o jogador vir logo”.
O dirigente reforça a necessidade de um bom resultado amanhã e a classificação para a terceira fase da Copa do Brasil. Papellin lembrou que as quotas dadas pela CBF (Confederação Brasileira de Futebol) para quem chega até a quarta fase daria ao Paysandu uma folga financeira importantíssima nesse momento de atrasos salariais. Ao mesmo tempo, reconhece as dificuldades que existirão na Ilha do Retiro, rechaçando qualquer possibilidade do rubro-negro pernambucano fazer corpo mole para não continuar na Copa do Brasil para priorizar a Copa Sul-Americana.
“Temos que nos focar primeiro nessa classificação para a próxima fase. O Sport não vai abrir jogo, quem fala isso está totalmente enganado. A cada fase da Copa do Brasil a receita aumenta e isso é importante a qualquer clube. Se chegarmos à quarta fase da Copa do Brasil praticamente salva o nosso ano, financeiramente”
**Fonte JAmazonia

Paysandu terá quatro desfalques contra o Sport na Copa BR

Meia Raul e atacantes Jeferson Maranhense e Gabriel Barcos não poderão jogar a Copa do Brasil pelo Papão; Héliton sentiu dor muscular
Além do zagueiro Pablo, do meia Djalma e do goleiro Matheus, que se recuperam de lesão, e do atacante Héliton, que apresentou dor muscular, o Paysandu também não poderá contar com o meia Raul e com os atacantes Jeferson Maranhense e Gabriel Barcos para a partida contra o Sport (PE), pela Copa do Brasil. O motivo é que o trio já atuou pela competição defendendo outras equipes.
No entanto, se o treinador Vica não poderá contar com estes jogadores, ele passou a ter o volante Lenine à disposição para estrear pelo Bicola. O jogador foi a principal novidade dos relacionados bicolores para o jogo. 
Aliás, ainda no setor de meio-campo, o Bicola também voltará a poder contar com o meia Marcos Paraná, que não pode atuar contra o Cuiabá (MT) pela Série C porque estava suspenso. No entanto, em entrevista ao site oficial do Papão, o meia Héverton fez questão de ressaltar a cautela do time alviceleste contra o rubro-negro pernambucano.
'Nós sabemos que eles vão com força total para cima da gente, mas temos também a consciência de que estamos focados e preparados para enfrentar qualquer dificuldade dentro da Ilha do Retiro. Estamos vindo de um resultado negativo, mas a Copa do Brasil é outra competição e precisamos mudar o foco para entrarmos com tudo e conseguir o nosso resultado positivo', disse.
Para avançar à terceira fase da Copa do Brasil, o Clube de Suísso precisará apenas de um empate. Caso o jogo termine 2 a 1 para o Sport, a decisão será nos pênaltis. O placar de 1 a 0 dá a vaga para o time de Recife e qualquer placar com diferença de um gol a partir de 3 a 2 (4 a 3, 5 a 4 e etc) classificará o Bicolor paraense.
Sport x Paysandu se enfrentam às 19h30 desta quinta-feira (24), pela segunda rodada da segunda fase da Copa do Brasil, na Ilha do Retiro, em Recife (PE), com transmissão lance a lance pelo ORM News.

Veja abaixo os relacionados do Paysandu!

Goleiros: Douglas e Paulo Rafael
Laterais: Yago Pikachu, Éverton Silva, Fábio Alves e Aírton
Zagueiros: Charles Reniê e Marquinhos
Volantes: Augusto Recife, Lenine, Ricardo Capanema e Zé Antônio
Meias: Héverton, Marcos Paraná e Rafael Tavares
Atacantes: Ruan e Dennis
**Fonte ORMNews

terça-feira, 22 de julho de 2014

Paysandu aguarda zagueiro e negocia mais 2 reforços

Após a derrota para o Cuiabá, o treinador Vica revelou a necessidade de contratar mais dois zagueiros e um atacante
Ainda quando tinha Mazola Júnior como treinador, o Paysandu já negociava no mercado da bola para trazer mais dois zagueiros. O comando técnico do time mudou para Vica (foto), que pediu à diretoria alviceleste a contratação também de um outro atacante. Dos três jogadores, o clube se aproximou de um dos defensores.
O nome do jogador não foi revelado, mas a situação da negociação sim. O gerente de futebol do clube, Sérgio Papellin, contou que o jogador, que é zagueiro, já acertou as bases salariais com Bicola e só ainda não se apresentou na Curuzu porque está encontrando dificuldades com o atual time.
'Ele está certo para assinar com o Paysandu, mas não está conseguindo ser liberado do clube dele. Já chegamos a falar até de empréstimo para o jogador vir logo. Hoje, a única coisa que podemos fazer é esperar que este impasse seja resolvido para ele vir o mais rápido possível', falou.
Em relação a um outro zagueiro, Papellin disse que as negociações estão em vigor, mas sem qualquer previsão de acerto. Já quando perguntado acerca do atacante pedido por Vica, o cartola declarou: 'Estamos na fase de contatos, fazendo algumas sondagens, mas ainda não abrimos negociação com ninguém'.
Hoje, o plantel bicolor conta com sete zagueiros e sete atacantes. Veja na lista abaixo!
Zagueiros: Charles, Reniê, Pablo e Marquinhos, além dos recém promovidos das categorias de base Guilherme, Pedrão e Eliélton. Outro atleta da posição é Lacerda, que está afastado do grupo enquanto não chega a um acordo para assinar sua rescisão.
Atacantes: Ruan, Gabriel Barcos, Héliton, Dennis, Jeferson Maranhense, Leandro Carvalho e o garoto da base Adriel
**Fonte Portal ORMNews

Histórico Paysandu 7 x 0 Remo completa 69 anos nesta terça

Partida aconteceu no dia 22 de julho de 1945, pelo primeiro turno do campeonato paraense daquele ano
No tempo em que o mundo vivia a famigerada Guerra Fria - um embate histórico entre os EUA e a extinta União Soviética -, o futebol paraense registrou um capítulo também inesquecível nos clássicos entre Remo e Paysandu. No dia 22 de julho daquele ano de 1945, o Bicola aplicou uma goleada de 7 a 0 sobre os azulinos, em pleno Baenão, em Belém, pelo primeiro turno do campeonato paraense.
Antes, o time alviceleste já havia sofrido com uma goleada por 7 a 2 para o mesmo Remo, no dia 5 de março de 1939, mas devolveu o sentimento ruim no dia 21 de novembro de 1943, quando derrotou o rival por 7 a 1. Dois anos depois, foi a vez dos 7 a 0.
Na partida, o Paysandu entrou em campo lutando pelo tetracampeonato consecutivo da competição e vinha com um time técnico para enfrentar a aguerrida equipe azulina. No primeiro tempo, os remistas foram ao ataque e chegaram a jogar uma bola na trave do goleiro Palmério, com o atacante Jiju. Aos 37 minutos, porém, o Paysandu se aproveitou do cansaço adversário e fez o primeiro gol do jogo, com Hélio.
Antes do intervalo, aos 43 minutos, os meio-campistas Arleto, do Paysandu, e Vicente, do Remo, inciaram uma confusão e trocaram empurrões. Como resultado, os dois foram expulsos de campo. Pior para o Remo, que perdia o seu principal jogador na ocasião.
Na segunda etapa, com a fragilidade na meiúca azulina, o Bicola se aproveitou dos espaços em campo e construiu a goleada com Farias, logo no primeiro minuto; Soiá, aos 4, aos 9 e aos 20; Hélio, aos 24; e Nascimento, aos 44 minutos.
Antes do apito final do árbitro Alberto Monard da Gama Malcher, o Papão ainda fez questão de tocar a bola de lado várias vezes como forma de humilhação ao já sem forças time remista.
O campeonato terminou com o Paysandu conquistando o tetracampeonato e a Tuna como vice-campeã. O Remo foi terceiro colocado do certame.
**Fonte Portal ORMNews

Papão volta as atenções para Copa do Brasil

Depois da derrota para o Cuiabá-MT, o Paysandu esquece por uns dias o Campeonato Brasileiro da Série C e volta as suas atenções para a Copa do Brasil, pois na próxima quinta-feira (24), enfrenta o Sport Recife-PE, às 19:30h, na Ilha do Retiro, em Recife, pela segunda fase da competição nacional.
No primeiro duelo entre as duas equipes, no dia 15 de maio, em Belém, o Papão venceu a partida por 2 a 1, com gols de Yago Pikachu e Marcos Paraná para o time paraense e na partida de volta, os bicolores jogam por um empate para avançarem a terceira fase da competição.
A equipe pernambucana vem de dois bons resultados na Série A do Campeonato Brasileiro. Na última quarta-feira (16), o time pernambucano venceu o Botafogo-RJ, por 1 a 0, com direito a um gol do meio de campo, anotado pelo atacante Neto Berola e no domingo (20), empatou fora de casa contra o Goiás e está entre os primeiros colocados do Brasileirão.
O Papão joga pelo empate e se eliminar o Sport, terá pela frente o Coritiba-PR, exatamente como foi na edição de 2012, quando os bicolores eliminaram os pernambucanos na Ilha do Retiro e pararam na equipe paranaense, após derrotas por 4 a 1, no Couto Pereira e 1 a 0, no Mangueirão.
**Fonte Portal DOL

Decisões táticas antes da disputa

Técnico do Paysandu precisa escolher a equipe para quinta
Em Belém desde a tarde ontem com o elenco, o técnico Vica terá algumas decisões importantes nos próximos dias para definir a formação titular do Paysandu que entrará em campo pela Copa do Brasil, na quinta. Por já terem defendido outros clubes na competição, o zagueiro Reniê e os atacantes Gabriel Barcos e Jeferson Maranhense ficarão fora do confronto. Raul também está fora pelo mesmo motivo, mas o meia permaneceu em Belém para melhor se condicionar fisicamente. Se no ataque é praticamente certa a entrada de Dennis, na defesa também há poucas opções. Marquinhos deve ser o companheiro de zaga de Charles. A opção seria Augusto Recife, mas o jogador é dúvida para a partida.
O volante sentiu uma contusão ainda no primeiro tempo da partida contra o Cuiabá-MT, anteontem, e teve que ser substituído no intervalo por Ricardo Capanema. De acordo com o médico bicolor Flávio Freire, que acompanha a delegação até a partida de domingo, contra o Treze-PB, esse pela Série C, o jogador passou por uma avaliação na tarde de ontem e ficará em tratamento intensivo para poder encarar o rubro-negro pernambucano.
“O Augusto Recife teve um trauma na região lombar, sentiu dores nas costelas e pediu para ser substituído, já que estava tendo dificuldades para respirar e não queria correr o risco de atrapalhar o time no segundo tempo. O atleta foi medicado ontem (domingo) mesmo. A princípio não preocupa; afastamos a possibilidade de suspeita de fratura, mas ele será reavaliado clinicamente”, explicou Freire.
Paysandu e Sport Recife-PE se enfrentam nesta quinta-feira, às 19 horas, no estádio da Ilha do Retiro, no jogo de volta da Copa do Brasil. Na partida de ida, o Papão venceu por 2 a 1 e agora só dependente de um empate para avançar na competição nacional. O rubro-negro tem que definir qual a competição dará prioridade. Classificado para a Copa Sul-Americana, o Leão da Ilha só irá para a disputa internacional se não passar da quarta fase da Copa do Brasil. Na próxima, a terceira, o adversário do time paraense ou pernambucano é o Coritiba-PR, equipe que se encontra justamente na mesma situação que o Sport.
**Fonte JAmazonia